Do tempo que se passa… É preciso voltar!

tumblr_m84w6kW5jN1qcg2ueo1_500

Por muito tempo fiquei ausente de algo que sempre me fez bem, e sempre me colocava pra cima, quando era no fundo do poço que eu estava.

Acho que todo mundo na vida já passou por algum tipo de crise, seja ela uma crise psíquica, ou apenas uma dessas existenciais, onde nos perguntamos sempre o porquê de tudo, o de existirmos, o porque estamos passando por tal situação, e acabamos deixando a nossa baixa estima tomar conta e esquecemos quase sempre que é necessário viver, que é necessário deixar que as coisas boas nos transbordem.

Muitas vezes, sempre ia e voltava, e sempre dava satisfações para os meus sumiços, mas acontece que a cada hora era uma crise, e pra você que acha que gente que tá sempre na rua sorrindo não sofre e nem tem depressão,aí é que estamos enganados, temos sim, e às vezes nos tira as vontades, nos tira o “tesão” de muitas coisas.

Tanta coisa mudou desde o meu último texto, tantos pensamentos e sentimentos mudaram, que parecia que tinha perdido a essências, mas na verdade, amadureci muitas ideias sobre o mundo e a minha relação com ele. Inclusive me sinto mais forte quando o assunto é partilhar sentimentos, vontades, energias…

Espero estar de volta… E se eu sumir, preocupa não, eu volto! Juro que volto!

rodapé

Anúncios

Das nossas conquistas…

tumblr_lb65479EbM1qenw7jo1_500

Demorei muito pra crer que na vida, na nossa vida, tudo é questão de tempo, tudo é questão de esperar e o melhor vai acontecer.

Acredito muito em destino, apesar de muitas vezes ele ter brincado comigo me trazendo coisas que por anos me fizeram mal, mas nunca perdi a crença, continuei acreditando. E olha só! Dessa vez ele tem sido maravilhoso.

Nunca imaginei estar onde estou, conquistando objetivos, mudar totalmente o trajeto de uma formação, e mesmo sem esperar, apenas mudei as curvas de lugar, seguindo apenas um único órgão que bate todos os dias me deixando viva: o coração.

Para esse ano, eu não fiz promessas, deixei apenas as coisas fluírem de acordo com o que tem que ser planejado. Nunca me diverti tanto nesse começo, foi como me sentir liberta de muitas coisas que atrás me impediam de bater as asas para o voo.

Faz tempo que não me sinto tão livre, tão feliz com as minhas escolhas. Mesmo sem pensar, arrisquei, e pimba! Deu certo!

Apesar de tudo, acabei descobrindo que viver é louco, é como estar em uma montanha russa sem segurança, você não sabe se vai cair, ou vai continuar se divertindo. E me divertir tem sido ótimo!

rodapé

Então é Natal…

tumblr_inline_mhjrfeqOCD1qz4rgp

Desde que sou pequena nunca fui muito dessas pessoas fissuradas em festas de final de ano. Era sempre um pavor pra mim ter que me deparar de repente com o Papai Noel entrando na minha casa me dando alguns presentes e tentando me fazer feliz, Mas em grande maioria de suas visitas eu sempre chorava. Sempre tentei ser madura com isso, mas era só ver o bom velhinho e já estava eu lá chorando… E levei isso por um booom tempo!

Cá estou eu aqui, solitária na madrugada, escutando um sertanejo de fossa, e escrevendo esse post. Pode ser que tenha amadurecido um pouco por ter encontrado um sentido para o natal, mas já não choro mais por encontrar o bom velhinho caminhando por ai em shoppings, ruas, lojas, querendo saber o que as crianças querem de presente. E quer saber? Faz um bom tempo que ele não entra aqui em casa pra me perguntar essas coisas, ou bater um papo reto de como foi o meu comportamento durante o ano.

Hoje em dia não está sendo nada fácil, e refletindo sobre todas as coisas que me aconteceram, eu realmente entendi porque eu nunca gostei dessas festas, de ver o Noel e tudo mais…

Gente é triste como os anos passam rápido, é triste ver que continuamos muita das vezes as mesmas pessoas e não conseguimos mudar por conta de enormes responsabilidades que nos limitam de viver, É triste ver que mais um ano termina e você nem ao menos conseguiu concluir as promessas feitas no começo.

Simone nessa época me deixa totalmente depressiva ao pensar que mais uma vez, eu vou ouvir sua música e pensar que não fiz praticamente nada do que estava nos meus planos.

Mas apesar de tudo isso, eu estou extramente feliz por ter conseguido superar inúmeras coisas e aprender, se for pra resumir tudo até o dia de hoje digo que não passou de um ano de aprendizados, o que me cresceu como pessoa.

Eu só quero agradecer, e desejar que eu consiga ser luz e possa transmitir luzes para as pessoas, luzes de amor, pois todos precisam de uma dose extra para sobreviver…

“Então é natal…. E o que você fez? O ano termina e nasce outra vez!” – Obrigada Simone.

rodapé

 

Caetano Já Sabia Como Isto Iria Terminar

tumblr_lybs7oCHaT1r9x643o1_500

No início, aquele sorriso difícil e sereno que ela tem me chamou muito a atenção, e formava a combinação perfeita com seu olhar: passava muita sinceridade a quem eram direcionados. Reconfortante, não há como explicar. É sentir.

Depois, pude notar os trejeitos delicados, o modo como andava, como se sentava, o modo como girava o pulso sem sequer perceber que o fazia sempre que ao falar estava explicando algo… A voz! Ah, a voz! Doce, num tom perfeito. Totalmente compreensiva, inteligente, mente aberta. Sempre com o maravilhoso dom de falar e de escutar, coisa tão rara hoje em dia de se encontrar em alguém. Sempre foi de acalentar e de deixar ser acalentada… É como se ela tivesse a consciência plena de nossa necessidade humana de ser e não ser.

O jeito como ela toca, como ela abraça. O abraço dela é muito bom! Encaixa-se perfeitamente; parece até que foi moldada pro meu corpo… ou seria o meu corpo que foi moldado para o dela? Não sei, só sei que ninguém deita a cabeça em meu ombro de um modo tão confortável quanto ela. E ainda deixa seu cheiro, que é pra eu sentir mais saudades ainda depois que ela for embora, que é pra saudade não dormir…

Agora, eu vejo o modo como se deu o nosso “’Tá Combinado” que mostra, dentre outras coisas, como ela é bem resolvida. Isto me fascina.

Aquela pela branquinha, cheirosa e macia é fonte inesgotável de prazer. Suas curvas, todas elas, sem tirar nem pôr, hipnotizam ao mesmo tempo que despertam uma fome insaciável… Imagino se Vênus a visse deitada, do modo como estou vendo daqui, olhando-a como olha pra mim agora, se morreria de inveja ou se se apaixonaria luxuriosamente.

(…) Algo me diz que este texto será um texto incompleto, pois ela se move, olhando pra mim e sorrindo, indicando que vai se levantar. Em momento algum ela oculta o desejo de querer sentir também: isto é muito bom. É muito sincero e eu gosto muito disto.

Bom também é ver que depois de tudo o que atravessamos ela continua me encantando e me fazendo amá-la por todos os motivos, desde o primeiro sorriso difícil e sereno esboçado pra mim, até o beijo na nuca que ela me deu agora e que, diga-se de passagem, impede-me de terminar a escrita dessas linhas. É um convite.

rodapé luan

Quando bate aquela saudade

tumblr_m92gsgW6cl1qlv9uyo1_500

Eu preciso te dizer que deve voltar e  ficar, estou abrindo espaço pra tudo na minha vida, inclusive pra essa nossa reconciliação que nunca nos leva a lugar algum, a não ser amar mais e inventar alguma desculpa esfarrapada pra dar uma repaginada nessa nossa rotina.

Quero dizer que apesar dessas semanas em que têm passado longe, os dias, mesmo que não seja inverno, seja uma primavera com outono disfarçado, tá sendo difícil lidar com a friagem, sem seu abraço pra me aconchegar.

Eu vou ser sincera, não dá pra não te ter, não ter alguém pra planejar um futuro maluco, dar a volta ao mundo, comprar churros na lanchonete da esquina, ou até mesmo coxinha naquela salgateria que você insiste em dizer que é a melhor do bairro.

Preciso de você comigo, para os dias voltar a ser florido, as cores tomarem conta daquele cinza esquisito que resolveu preencher o interior, e o vento bater na nossa cara e dizer que nunca devemos separar, porque isso faz tão bem pra alma, faz bem pro mundo.

E por último só quero dizer, mas escute minha voz cantando no seu coração:

“Eu tô com uma vontade danada de te entregar todos os beijos que eu não te dei
E eu tô com uma saudade apertada de ir dormir bem cansado, e de acordar do teu lado pra te dizer:
Que eu te amo, que eu te amo demais!”
rodapé

Permissividade

violência-marcos-santos-agencia-usp

Ela se apaixonou perdidamente por ele. Alguns dizem que foi mais desejo de ter um namorado que paixão de fato. Ela diz que as pessoas não sabem o que ela sente, por isso nunca vão compreender.

Ele era muito bom, pelo que ela diz. Era um sonho, tinha ótimas qualidades… O que ela mais gostava era do zelo que ele tinha. Quando os amigos diziam que esse zelo era ciúme exacerbado, ela respondia que não conheciam ele para saber da verdade: a verdade é que era zelo sim, e que era muito fofo.

Com o tempo ela foi se apaixonando mais e mais, e eles a viverem cada vez mais próximos, cada vez enraizando ainda mais o relacionamento. Então ele começou a proibi-la de frequentar alguns lugares, de usar certas roupas, de falar com determinadas pessoas… Começou a controlar as redes sociais, depois conseguiu que ela fornecesse sua senha, e, antes de darem o passo ao ápice do ridículo de terem um perfil pros dois, com direito a foto do casal com o nome dos dois lado a lado, ela se adiantou e preferiu excluir tudo. Privou-se dessa liberdade de ter algo que quer, só pra ele não ficar muito nervoso. Ela não queria estar dando motivos para ele ficar estressado, não gostava de vê-lo irritado e não iria contribuir para tal.

Os amigos, pelo menos os que restaram, alertaram que era jogo dele, mas ela sabia que era apenas o jeito dele de ser, e que ninguém entendia, senão ela, que era quem conviva, afinal. Ele não era controlador, não era esse monstro manipulador que ficam pintando por aí.

Também, ela é muito linda; tinha muito marmanjo querendo dar em cima dela o tempo todo. Dava até pra entender mesmo esse ciúme todo dele.

Ela não sabe ao certo onde a coisa desandou. Acha que os amigos dele botaram pilha. Num surto de ciúme, enfurecido, pelo que não se sabe exatamente, ele cortou todo o cabelo dela dando-lhe bofetadas por todas as partes enquanto ela lutava contra. Ela denunciou à polícia, mas mais por conta da pressão dos familiares e amigos, não pelo seu próprio gosto; e no final acabou se arrependendo da denúncia. É que desse modo não iria ajuda-lo muito. Ele precisava mesmo era de compreensão, e alguém que o ajudasse a superar esse ciúme louco.

Ele pareceu arrependido também e pediu pra conversar come ela, e ela deu uma chance de ele se aproximar.

Ele está armado, e vai matá-la numa briga.

rodapé luan