Primavera

IMG_20150923_122609

A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la. A inclinação do sol vai marcando outras sombras; e os habitantes da mata, essas criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e pelo chão, começam a preparar sua vida para a primavera que chega.

Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes, — e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores.

Há bosques de rododendros que eram verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os palácios de Jeipur. Vozes novas de passarinhos começam a ensaiar as árias tradicionais de sua nação. Pequenas borboletas brancas e amarelas apressam-se pelos ares, — e certamente conversam: mas tão baixinho que não se entende.

Oh! Primaveras distantes, depois do branco e deserto inverno, quando as amendoeiras inauguram suas flores, alegremente, e todos os olhos procuram pelo céu o primeiro raio de sol.

Esta é uma primavera diferente, com as matas intactas, as árvores cobertas de folhas, — e só os poetas, entre os humanos, sabem que uma Deusa chega, coroada de flores, com vestidos bordados de flores, com os braços carregados de flores, e vem dançar neste mundo cálido, de incessante luz.

Mas é certo que a primavera chega. É certo que a vida não se esquece, e a terra maternalmente se enfeita para as festas da sua perpetuação.

Algum dia, talvez, nada mais vai ser assim. Algum dia, talvez, os homens terão a primavera que desejarem, no momento que quiserem, independentes deste ritmo, desta ordem, deste movimento do céu. E os pássaros serão outros, com outros cantos e outros hábitos, — e os ouvidos que por acaso os ouvirem não terão nada mais com tudo aquilo que, outrora se entendeu e amou.

Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor.

Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.

Texto extraído do livro “Cecília Meireles – Obra em Prosa – Volume 1“, Editora Nova Fronteira – Rio de Janeiro, 1998, pág. 366.

Fonte: Releituras

Anúncios

Era amor…

tumblr_lkwrggeGYC1qglsdlo1_500

Era amor…

Até o ultimo beijo

A ultima palavra

O ultimo gesto

O ultimo olhar

 

Era amor…

Até a ultima musica

O ultimo abraço

O ultimo sonho

O ultimo som

o ultimo vento

 

Era amor até nos amarmos

Nos escondermos

Nos entrelaçarmos

No encontrarmos

Nos viajarmos um no outro.

 

Era amor, ate o ultimo filme

O ultimo romance

A ultima musica dos Los Hermanos

O ultimo, Adeus !

 

Era amor até a dor

o sofrimento

a distancia

a perda

e a eterna sensação de ter você aqui comigo.

 

E se todos duvidarem você diz…

Que era amor, mas você deixou escapar

Deixou voar

Perdeu, se foi

Não aproveitou

Se arrependeu

E tomou novos rumos

 

Só espero que “dela” também seja um “era amor”…

 

nnnb

Sobre o dia de ontem …

tumblr_lgf6zpf3pm1qchfpro1_500_large

 

Todo mundo já encontrou aquela pessoa que te encanta,  te completa de uma maneira diferente. Foi assim, te encontrei no escuro de uma praça, de preto, e apenas te olhar já me envolveu por dentro. Nunca fui de acreditar em destino, e depois de diversas decepções sou muito difícil de me apaixonar.

Odeio declarações, e muito menos sei dizer o que sinto, parece que uma coisa prende, dá um nó enorme na garganta, choro quer sair, mas não sai, tudo se complica, o mundo para, as coisas parecem não se resolver, e tudo que vem na cabeça é que não vai dar certo.

A vida me ensinou muito, e mesmo que não pareça, eu sempre vou adivinhar o final da grande parte das coisas que irão acontecer comigo. Quando o assunto é amor, paixão, muitas pessoas já passaram o mesmo que você, então já da pra se convencer do final. E mesmo que algo dê certo uma hora para, cansa.

É estranho você olhar pra pessoa que aprendeu a gostar nos últimos meses, e ver que o sentimento é diferente do seu, os olhos pesam as lágrimas não querem descer, e tudo o que você escutou já quase que adivinhava que iria acontecer.

De todos que já encontrei não querendo te deixar convencido, foi o único que soube falar a verdade e assumir os erros, e me fez sentir o que não sou. Não gosto de ser trocada, ou eu sou a única, ou não sou nada, não sou uma questão de vestibular que você escolhe a alternativa  na hora.

Sim, as coisas que aconteceram foram boas, e o que mais me confortou foi aquele seu abraço na ultima terça feira que me fez ficar pensando por uma vida inteira a burrada que tinha feito. Arrependo-me até hoje de ter caído nessa cilada, não gosto de fazer confusões na mente e no coração, afinal os dois mesmo que não queiram estão ligados, se amam, e no fundo querem a mesma coisa.

Hoje as coisas me parecem bem claras, depois de a lua não ter me dado seu sorriso, e as estrelas não piscarem como de costume, aquele meu amigo de sempre, o vento, que nunca me abandona me cobriu de esperanças para uma nova fase, uma nova vida, lagrimas secaram e me fez sentir renovada.

O vento forte levou tudo de ruim, me trouxe inspiração, me disse palavras de conforto e fez com que todas as coisas tornassem boas, afinal a vida é bela, momentos são momentos, e eu sempre escuto a voz do vento ! 

-Depois Que Tudo Aconteceu…

Simples Versos

tumblr_lgbx3kOqwO1qgsraoo1_500

 

Ventinho bom

Esse que bate na janela 

Que leva embora a tristeza

E traz, um sentido pro meu coração.

 

Oh vento!

Trazes de volta o amor perdido,

Dê de volta o (um) sentido 

Porque não posso viver assim!

 

Arrependimentos são batidos 

no compasso do tum tum tum do peito,

E já não se tem mais jeito…

É seu, meu coração !

-Depois Que Tudo Aconteceu…

 

Te encontrei…

tumblr_lvwpnuVIyz1qgo4xho1_500

Sobre um céu estrelado te encontrei.
Te encontrei sobre um vento forte que balançava meus cabelos.
Eu encostado inocentemente no ombro do meu pai
Você ali, com carinha de bom moço, mas só a cara mesmo.

Te vi quando as batidas do meu coração cansaram
Quando minhas expectativas se perderam no meio do caminho, quando estava na estrada.
Quando os pássaros pararam de cantar,
E as flores murcharam por não haver mais amor.

Haviam ali muitos motivos pelo qual te vi
Muitos deles ja foram expostos na minha cara
E apenas você, é você mesmo
Ainda não percebeu.

Trocamos olhares, mas não nos falamos
Sei lá, não me deu vontade.
Cansei.

Cansei apenas, de sempre ir atrás,
De sempre ser eu a causadora de tudo
E peço, se algo tocar no seu coração….
Me procure, mas não perca o tempo que te dei não !

-Depois Que Tudo Aconteceu…

Mensagem do Vento

 

Olá, muito prazer eu sou o vento e venho lhe trazer a noticia que provavelmente mudará a sua vida. Eu fui mandado aqui para levar amores não correspondidos, para levar embora amizades e amores falsos. Vim lhe trazer alegria e felicidade, mas quero deixar bem claro: aproveite muito esse tempo, pois eu mesmo posso levar tudo  de bom embora. Pois os ventos mesmos que trazem coisas boas as um dia levam!

Quero que aproveite toda a felicidade e que na sua vida entre novos amores pra mudar  a sua vida e  que surjam amizades verdadeiras e que durem eternamente;

Aproveite muito essa nova fase que lhe dou, uma noticia dessas muitos gostariam de receber mas essa foi especial pra você!

Assinado : Vento