Filme: A culpa é das estrelas

A Fault In Our Stars

Pra você que ainda não conhece a história de Augustus Waters  e Hazel Grace, há um tempo atrás fiz uma resenha do livro aqui . Posso dizer que depois que li esse livro me apaixonei completamente pelas histórias em livros do John Green, e pode ter certeza todas elas são emocionante quanto. Se eu encontrasse com um desse na minha vida casaria na hora porque além de inteligente eles escreve o que amo ler, e me conquista todos os dias com suas palavras.

Voltando a história, uma semana depois que o filme foi estreado, (sim eu aguentei esperar mais um pouco), lá fui eu assistir para ver o que tinham feito com o livro. E olha que me surpreendi, tiraram poucas partes, mas a história foi contada da maneira em que eu tinha montado em minha mente, e foi tão emocionante quanto o livro, e claro a trilha sonora ajudou muito e fez com que o filme se torne mais emocionante.

A trilha sonora é composta por Bird, Ed Sheeran, Jake Bugg e muito mais… Pra conferir é só clicar no play !

Se você ainda não viu o filme e está curioso para saber porque todo mundo entra feliz e sai emotivo e até mesmo com a cara inchada, corra antes que o filme saia de cartaz no cinema. Pra você que gosta de drama e uma linda história extremamente apaixonada, super recomendo, você vai rir, chorar, se surpreender, ter uma bela posição sobre a vida em que vive, e além de tudo querer mais. 

O trailler pode ajudar um pouco na escolha do filme, caso queira assistir, só dar o play!

Sim o Augustus é um fofo, pelo simples fato de dar Tulipas não rosas!

” – Não posso falar da nossa história de amor, então vou falar de matemática. Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros. Um escritor de quem costumávamos gostar nos ensinou isso. Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Queria mais números do que provavelmente vou ter, e, por Deus, queria mais números para o Augustus Waters do que os que ele teve. Mas, Gus, meu amor, você não imagina o tamanho da minha gratidão pelo nosso pequeno infinito. Eu não o trocaria por nada nesse mundo. Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e sou muito grata por isso.”

nnnb

Anúncios

Playlist: O que estou escutando

roadtrip.jpg

Nos últimos meses surgiram uma penca de artistas novos ( pelo menos eu não conhecia) e a cada dia vou conhecendo mais. As múcicas que separei são as que mais estão sendo tocadas por aí, e estão me fazendo feliz. É sempre bom conhecer novos ritmos e lançamentos dos músicos favoritos. E sobre a última música da playlist se tornou a minha favorita, não consigo parar de escutá-la e isso me deixa cada vez mais ansiosa pro filme “A culpa é das estrelas”, já estou comprando os lencinhos pro lançamento.

Só dar o play e se divertir:

 

Resenha – A Culpa é das Estrelas (John Green)

a_culpa_e_das_estrelas_FRENTE

 

Iniciando a categoria de livros aqui no blog, o primeiro livro a ser indicado é : “A culpa é das estrelas” do autor John Green.

John Green em sua história deixa bem explicado logo no início do livro que esta é uma história inventada,totalmente fictícia.

O livro nos conta a história de Hazel Grace, vítima de câncer em estado terminal, que passa por uma cirurgia da medicina revolucionária que prolonga sua vida por mais um tempo, onde ela tem que andar com tubos de oxigênio para poder conseguir respirar. Após saber que a sua vida não seria mais a mesma com câncer Hazel desiste de fazer planos para sua vida, e continua lendo sempre o mesmo livro e tentando achar uma explicação para o final dele. Mas isso não fica assim, até ela conhecer Augustus Waters, um ex jogador de basquete   também vítima de câncer. Os dois se conhecem num Grupo de Apoio à Crianças com Câncer, e daí começam a construir uma história.

Hazel descreve Augustus (Gus) como um garoto bonito, alto, forte, mas não tinha uma perna por conta do câncer, mas nada impedia ele de viver, mesmo assim ele usava uma prótese para poder andar. 

Juntos Augustus e Hazel, correm atrás de seus desejos e experimentam muitas coisas da vida, viajaram juntos atrás de uma explicação para o fim do livro que Hazel adorava, e nessa viagem muitas coisas o esperam. Até então os dois eram apenas amigos, depois de viajarem e se conhecerem melhor, acontece o primeiro beijo, saem juntos para jantar, e fazem coisas divertidas,que como descrevem são os privilégios do câncer.

O livro em sim não tem uma leitura cansativa, e faz com que você queira ler mais e mais a cada dia, e se parar um minuto de ler já fica aciosa para continuar. Bom pelo menos foi assim a minha expectativa.  A história é bem emocionante, e linda pois os dois dão forças um ao outro para lutar contra a doença juntos até o fim. 

Acho que a única crítica que daria ao livro é sobre o fim. O final não me foi muito convincente eu esperava muito mais, e acabei meio que confusa sobre o que acontece no final. Bom eu não vou contar esperar para que vocês leem o livro e vejam que o final não é tão bom quanto a história, e com certeza vai querer uma continuação assim como eu… Mas como dizem,  todo bom autor, sempre deixa um pontinho de ? no fim da história para nossos questionamentos.

E uma boa novidade pra vocês o livro virou best-seller, e logo logo  a história de Hazel Grace e Augustus Waters saíra nas telonas, isso mesmo as cenas dos filmes estão prestes a serem gravadas. E enquanto o filme não sai, vale a pena dar uma lidinha no livro, aposto que vocês vão se emocionar, vão querer continuação e vão estar na primeira fila de ingressos do cinema, brincadeirinha hahah mas a história é mesmo emocionante. Quem gosta de romances como eu vai adorar !

Há e aposto que depois de lerem o livro vai começar a ver a palavrinha okay (o.k) de uma maneira diferente…

 

“E me ocorreu que a ambição voraz dos seres humanos nunca é saciada quando os sonhos são realizados, porque há sempre a sensação de que tudo poderia ter sido feito melhor e ser feito outra vez.” – A Culpa é das Estrelas.

 

-Depois Que Tudo Aconteceu…