Dentre todas as coisas que eu fui pra você…

tumblr_lyl4bdoa1p1r6xk25

 

[Você pode ler este texto ao som de Feita pra Fugir – Dândis, vídeo no fim do texto]

Dentre todas as coisas que eu fui pra você…

Eu fui esperança, pois sei que o que mais queria naquele momento era me ver, mas a eterna distancia que interrompia dois corpos era imensa, então aí comecei a ser saudade, essa que doía, que te fazia chorar, esperar até cansar.

Eu fui amada, amante, amora, aquela trouxinha que você queria carregar por todos os cantos que fosse. Eu seria que nem aquela sua pinta nas costas que acho que nunca percebe que tem, mas você sabe como reparo nas simples coisas. E depois disso vai querer um espelho pra ver se eu estou mentindo e perceber que eu era aquela pinta, pois em momentos estava com você e nem percebia.

Eu fui tudo que queria que fosse, afinal, eu sou um invento, você me idealizou da maneira que queria, e eu fui perfeita aos seus olhos castanhos, ao seu cabelo escuro que no sol reflete um castanho lindo, que quase ninguém repara, só eu, porque além de tudo eu fui sua sombra em  todos os seus passos, acompanhei inúmeras de suas escolhas, e viajei, afinal eu fui também a personagem do contos de fadas escrito pelo seus amigos, que por tempos apoiava essa fantasia louca que você criou.

E fui a amiga, a que você virava um litro de cachaça, porque eu era o seu pensamento, e era por mim que você tomava certas atitudes, inclusive se prender em um bar onde existe mais pessoas vazias do que seu próprio sentimento, e olha que os catadores de latinhas hoje devem estar um pouco felizes com sua atitude aliás, graças a você eles ganharam um dinheirinho extra, mas não te perdoou por ter me trocado por uma loira gelada, sabe porque?

Porque eu fui seu frio, porque com a minha ausência, você se prendia e o cobertor era sua única fonte de calor, eu fui sua doença , sua febre, seu sim e o seu não. Eu fui tudo, mas também fui nada. E hoje eu prefiro ser apenas essa brisa que passa pela sua janela junto com um vento forte, que assovia de vez em quando só pra não te deixar dormir e chamar atenção, também passo todas as noites por você, só pra saber que ainda vivo e que não me esquecerá tão fácil, afinal a brisa é eterna, e se acabar não tem graça, não tem frio, não tem amor.

nnnb

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s